Câncer de esôfago no centro-oeste do Brasil: incidência, mortalidade e tendências / Esophageal cancer in central-western Brazil: incidence, mortality and trens

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

02/10/2012

RESUMO

Introdução: O câncer de esôfago é uma neoplasia de alta mortalidade em todo mundo. Estudos de base populacional no Brasil sobre essa neoplasia são escassos. No centro-oeste do Brasil existem registros de câncer de base populacional que monitoram o impacto do câncer, entretanto, não existem estudos avaliando o perfil epidemiológico desse tumor na região. Outra razão para esse estudo é a migração interna em grande escala que houve na década de 70 da população do sul (Porto Alegre) para o centro-oeste. Tal migração pode ter influenciado nas taxas de incidência do câncer de esôfago na região.Objetivo: Avaliar o desempenho do Registro de Câncer de Base Populacional de Goiânia (RCBP de Goiânia) na coleta de variáveis básicas e uma variável recomendada (estadiamento clínico) nos casos incidentes de câncer de esôfago. Determinar a incidência, a mortalidade e as tendências do câncer de esôfago nas capitais do centro-oeste brasileiro (Goiânia, Brasília, Cuiabá e Campo Grande). Metodologia: Para o desempenho do RCBP de Goiânia no período de 1988-2008 avaliou-se os casos de câncer de esôfago quanto à exaustividade das variáveis referentes ao paciente, tumor e o estadiamento clínico. A análise do perfil epidemiológico de incidência e mortalidade abrangeu os seguintes períodos: Cuiabá (2000-2005), Brasília (1999-2002) e Goiânia (1995-2008). Dados da mortalidade foram obtidos do DATASUS (2010) no período 1980-2008. Na análise estatística utilizou-se o software SPSS versão 15.0 para Windows, o teste X2 e Odds Ratio foram calculados, com nível de p<0,05; utilizou-se o Joinpoint Regression Program para análise de tendência. Resultados: No período de 1988 a 2008 foram notificados 827 casos do câncer de esôfago em Goiânia na proporção de 3:1 (homem/mulher). A maioria dos casos foram diagnosticado em estádio avançado. Na análise do RCBP de Goiânia identificaram-se índices bons de exaustividade das variáveis básicas referentes ao paciente e tumor, para o estadiamento clínico o índice foi ruim (5%). Em relação ao impacto da incidência do câncer de esôfago no centro-oeste do Brasil foi maior em Cuiabá e menor em Goiânia, sendo que as taxas em mulheres foram semelhantes em Brasília e Cuiabá. A mortalidade apresentou padrões heterogêneos com tendência crescente entre os homens em Cuiabá e Campo Grande e entre mulheres em Goiânia. Conclusões: O RCPB de Goiânia apresentou bom desempenho na coleta das variáveis básicas do câncer de esôfago, e ruim para o estadiamento clínico. O perfil da incidência do câncer de esôfago no centro-oeste do Brasil mostrou taxas elevadas em Cuiabá e Brasília, sendo estas taxas de incidência em homens semelhantes às taxas de Porto Alegre em alguns períodos. A mortalidade aumentou em homens em Cuiabá e Campo Grande, e em mulheres em Goiânia. Estudos a longo prazo poderão confirmar a influência da migração nas taxas de incidência do câncer de esôfago nessa região.

ASSUNTO(S)

câncer de esôfago estadiamento clínico registro de câncer epidemiologia tendências ciencias da saude esophageal cancer clinical staging cancer registry epidemiology trends

Documentos Relacionados