Avaliação dos serviços hospitalares de emergência do estado do Rio de Janeiro

AUTOR(ES)
FONTE

Ciência & Saúde Coletiva

DATA DE PUBLICAÇÃO

2008

RESUMO

O presente estudo avalia as Unidades Hospitalares de Urgência/Emergência e registrou a relação da emergência com usuários, outros serviços do hospital e com a rede assistencial. Abordou a relação entre trabalhadores, a dimensão do seu quadro, formação e vencimentos. Relacionou a infra-estrutura cobrindo aspectos essenciais da organização, onde a assistência foi um dos componentes desse objeto mais amplo. Foi realizado um estudo descritivo com aplicação de questionário para os chefes de serviços, em uma amostra de 30 hospitais. Os depoimentos indicam que a ineficiência da atenção básica e da rede induzem à superlotação (que atingiu 80% dos hospitais), o que deteriora as condições de trabalho e assistência. O déficit de recursos humanos encontrado foi maior que o tecnológico. A precariedade dos vínculos empregatícios foi apontada como fator que dificulta a fixação e qualificação do profissional. Os itens melhor avaliados foram: relacionamento com chefia, confiança e expectativa com o serviço. Os piores foram salários, tamanho de equipe e medicina do trabalho. O investimento em recursos humanos é imprescindível. Há necessidade das políticas públicas articularem intervenções mais efetivas já que as vigentes definem a configuração dos territórios sanitários com suas redes hierarquizadas e solidárias.

ASSUNTO(S)

emergência avaliação qualidade hospitalar

Documentos Relacionados