Avaliação do desempenho ambiental e racionalização do consumo de água no segmento industrial de produção de bebidas

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. Ambient. Água

DATA DE PUBLICAÇÃO

30/11/2013

RESUMO

A região Amazônica, detentora de grande potencial hídrico, tem atraído indústrias que promovem uso intensivo de água, por isso, existe uma emergência por instrumentos que administrem essa tendência. Neste trabalho foi diagnosticado o nível de racionalização do uso da água pelo setor industrial de produção de bebidas no estado do Pará, assim como as causas do comportamento do setor. As variáveis dependentes (de comportamento) foram classificadas de acordo com quatro dimensões (gestão ambiental, manejo da água, manejo dos efluentes e medidas avançadas de racionalização) que compõe o nível de racionalização da gestão industrial hídrica. As variáveis independentes foram associadas ao: porte, ramo, tipo de embalagem utilizada, disponibilidade hídrica e valor econômico da água. Os dados levantados mostraram que a produção de bebidas tem uma grande pegada hídrica operacional total (acima de) 15.250 m³/dia, com as pequenas empresas apresentando o maior consumo relativo por unidade produzida (maior que 7 L de água/L de bebida). O setor como um todo apresenta baixo nível de racionalização do uso da água, a dimensão mais eficiente é a de gerenciamento da água; entretanto algumas medidas avançadas podem ser visualizadas, especialmente a recirculação da água em torres de resfriamento. A análise das variáveis de estudo demonstra que o nível de racionalização é dependente diretamente do ramo e do porte da empresa. Conclui-se que o consumo tende ao desperdício; em resposta a este quadro, devem ser priorizadas políticas públicas voltadas para internalização dos custos ambientais embutidos no processo.The Amazon region, with a high hydric potential, has attracted companies that require significant volumes of water; therefore, control instruments are necessary to monitor this trend. In this study, the degree of rationing of water use by beverage industries in Para state and the behavior of the sector are discussed. The subjects' variables were classified according to four study dimensions (environmental management, water management, wastewater management, and advanced measures for rationing) that compose the rationing level of water industrial management. The independent variables were associated by size, industry type, packaging used, water availability and the economic value of water. The data show that beverage production has a significant water footprint, higher than 15,250 m³/day, and that small industries have the highest relative consumptions (more than 7 L of water/beverage L). In general, the sector does not ration significant quantities of water; a better result was obtained for water management. However, some more efficient measures could be adopted, especially with regard to water reuse in cooling towers. Analysis of the variables shows that the rationing level is directly dependent on the size of the industry and on the type of product. Consumption tends to be lavish. In response to this situation, public policies should be prioritized to determine the water footprint of products and environmental cost should be considered in the overall cost of production.

ASSUNTO(S)

agricultural sciences engineering

Documentos Relacionados