Avaliação da adaptação marginal após apicectomia e selamento apical com laser Nd:YAG

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2011

RESUMO

As periapicopatias recidivantes são patologias de difícil resolução. Os novos métodos e materiais, aplicados na cirurgia paraendodôntica, têm adicionado índices de sucesso mais altos à prática odontológica. O objetivo deste trabalho foi avaliar as manobras de apicectomia associadas à retrobturação com MTA e ao selamento apical com laser Nd:YAG (10Hz, 150mJ, 1,5W, 60s). Utilizou-se 40 dentes endodonticamente tratados e apicectomizados com broca diamantada em 90 com o longo eixo do dente. Foram formados, randomicamente, quatro grupos de amostras (n=10): (A apicectomia, B apicectomia e irradiação laser Nd:YAG, C apicectomia+retrobturação com MTA, D apicectomia+retrobturação com MTA e irradiação laser Nd:YAG). As amostras foram incluídas em resina epóxi e cortadas, primeiramente no sentido longitudinal, depois no sentido transversal. A análise por MEV demonstrou uma superfície apical mais homogênea e sem canalículos dentinários nos grupos B e D (p<0,01). Foram observadas fendas marginais, entre dentina e material obturador, em ordem decrescente de tamanho, desde o grupo B, grupo A, grupo D e grupo C (p<0,01). A análise por EDS indicou uma porcentagem maior de íons fósforo e menor de cálcio nos grupos irradiados com laser Nd:YAG. Em conclusão, esta pesquisa demonstra o efeito positivo da aplicação do laser Nd:YAG no selamento da superfície dentinária, apesar do efeito dimensional que causou na sua associação com o MTA

ASSUNTO(S)

odontologia cirurgia bucomaxilofacial laser - odontologia materiais dentÁrios apicetomias ondas ultrasÔnicas odontologia




Comentários