Atividades de vida autônoma na escola de tempo integral: aluno com deficiência visual - perspectivas educacionais

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. bras. educ. espec.

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-12

RESUMO

Este estudo trata sobre percepções de professores e de alunos com deficiência visual (DV) na Escola de Tempo Integral (ETI) do Estado de São Paulo, e as atividades de vida autônoma (AVA) contextualizadas na inclusão educacional. Estes alunos requererem atenção às suas necessidades educacionais especiais (NEE) para a aquisição de conhecimentos e o desenvolvimento de competências e habilidades autônomas em sua escolarização. Objetivou-se conhecer as percepções dos professores para com a sua ação docente e à prática das AVA na ETI pelo aluno com DV. Realizaram-se 12 entrevistas com professores do ensino comum. A análise de conteúdo identificou atendimento às suas NEE; as experiências inclusivas dos professores da ETI. Os dados coletados refletiram os processos das ações pedagógicas inclusivas, sobre o atendimento educacional especializado e a formação integral do aluno com DV. Evidenciou-se o desenvolvimento das AVA como fonte de saberes; o despreparo docente em relação às especificidades desse aluno; e, a educação especial desvinculada do ensino comum. Conclui-se ser necessário redimensionar o ensino comum e a prática das AVA, para que não sejam objetos de resistência dos envolvidos, e para que, estas, qualifiquem este ensino e favoreçam a escolarização e o protagonismo dos alunos com DV na ETI.This study addresses perspectives of teachers and students with visual impairments (VI) at the Full-time School (ETI) in the State of São Paulo (Brazil) regarding daily living activities (DLA) within the context of educational inclusion. These students require attention to their special educational needs in order to acquire knowledge and to develop competencies and autonomous abilities in their schooling process. The aim of the study was to understand teacher perceptions regarding DLA practice at ETI for students with VI. Twelve semi-structured interviews with regular school teachers were carried out. Content analysis revealed that the special educational needs were being met and that ETI provided for inclusive experiences for teachers. The data that was collected revealed the processes of inclusive pedagogical practices related to specialized educational services and the broad preparation of students with VI. The study showed that DLA can be a source of understanding, that teachers are often unprepared regarding the specific needs of these students; and special education is disconnected from regular teaching. In conclusion, regular teaching requires adjustments in teaching and practicing DLA so that such activities not be the focus of resistance for those involved, contributing to improving teaching and enabling schooling and empowerment of students with VI at ETI.

ASSUNTO(S)

human sciences

Documentos Relacionados