Atividades complementares em ciências contábeis: possibilidade de aliar a teoria à prática e flexibilizar a formação

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

24/01/2012

RESUMO

As atividades complementares são componentes curriculares obrigatórios, de acordo com as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de Graduação em Ciências Contábeis, instituída pela Resolução CNE/CES 10 de 16 de dezembro de 2004. Contudo, não há norma que estabeleça um padrão específico de carga horária, ou qualquer forma de organização e administração das referidas atividades. Neste contexto, este estudo objetiva identificar se há um padrão na realização de atividades complementares no curso de Ciências Contábeis, no que se refere à carga horária, organização, administração e custo, e analisar a contribuição dessas atividades para o aprendizado do aluno e a qualidade do curso na percepção dos coordenadores. Para tanto foi definido o referencial teórico com base nos conceitos históricos de ensino contábil no Brasil, nos conceitos de avaliação do ensino, nas necessidades do mercado de trabalho, nas possibilidades do contador e nas atividades complementares, sempre considerando a importância da flexibilização do ensino e de atividades práticas. Com relação à metodologia, neste estudo foi feita opção pela abordagem qualitativa, do tipo exploratório-descritiva. Para realização da pesquisa foi organizada uma amostra contendo dezenove cursos de graduação em Ciências Contábeis, sendo utilizado como critério para a escolha das instituições, o fato de estas estarem entre as nove instituições que obtiveram conceito cinco do Ministério da Educação e as outras dez instituições obtiveram conceito quatro. E, ainda, para a escolha destas dez que obtiveram conceito quatro, foi considerada a aceitação dos alunos com relação ao projeto pedagógico da instituição. A coleta de informações foi feita por meio de questionário, enviado por e-mail aos coordenadores dos dezenove cursos e por informações secundárias disponíveis nos sites das instituições participantes da pesquisa. Pode se concluir que não há um padrão quanto à carga horária, organização e administração das atividades complementares; que as atividades complementares são utilizadas como estratégias de ensino; que algumas instituições consideram que a atividades complementares geram recursos para os cursos; outras são indiferentes, mas, a grande maioria, considera que onera o curso devido a sua organização. Assim, a percepção obtida dos coordenadores é que as atividades complementares auxiliam na formação do profissional e na qualidade do curso

ASSUNTO(S)

atividades complementares ensino de ciências contábeis flexibilização do ensino atividades práticas em contabilidade ciencias contabeis complementary activities teaching of accounting flexibility in teaching practical activities in accounting

Documentos Relacionados