Documento


Ativação muscular estabilizadora da patela e do quadril durante exercícios de agachamento em indivíduos saudáveis

AUTOR(ES)
FONTE

Revista Brasileira de Fisioterapia

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/06/2011

RESUMO

CONTEXTUALIZAÇÃO: Atualmente relaciona-se a fraqueza dos músculos do quadril e da coxa ao surgimento da dor anterior no joelho (DAJ). Dessa maneira, compreender como os agachamentos devem ser realizados para melhorar a ativação elétrica desses músculos é importante para o tratamento fisioterapêutico. OBJETIVO: Comparar a ativação mioelétrica de estabilizadores da patela e pelve entre as posições de agachamentos convencional e associado à contração isométrica em adução e abdução da coxa em indivíduos sem queixa de DAJ. MÉTODOS: O sinal eletromiográfico foi captado a partir de eletrodos duplo-diferenciais posicionados nos músculos vasto medial oblíquo (VMO), vasto lateral oblíquo (VLO), vasto lateral longo (VLL) e glúteo médio (GMed) em 15 mulheres sedentárias e clinicamente saudáveis, durante a contração de agachamentos convencional e associados à adução e à abdução isométrica da coxa com carga de 25% do peso corporal. A análise estatística empregada foi o modelo linear de efeitos mistos, com significância de 5%. RESULTADOS: A associação da adução e abdução isométrica da coxa no agachamento produziu cerca de 0,47 (0,2) e 0,59 (0,22), respectivamente, de atividade elétrica do músculo GMed, enquanto o agachamento convencional (AGA) produziu 0,33 (0,27) de atividade elétrica. A maior ativação do VMO aconteceu na contração de agachamento associado à adução da coxa e foi de 0,59 (0,27); já o músculo VLL apresentou uma maior atividade elétrica durante o agachamento associado à abdução, sendo de 0,60 (0,32). CONCLUSÃO: O exercício de agachamento associado à adução da coxa promoveu uma maior ativação muscular do VMO, além de aumentar a atividade muscular do GMed.

ASSUNTO(S)

terapia por exercício cinesiologia aplicada eletromiografia joelho quadril




Comentários