Aspectos psicossociais do trabalho e transtornos mentais comuns em pilotos civis

AUTOR(ES)
FONTE

Cad. Saúde Pública

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-11

RESUMO

O objetivo foi investigar a associação entre aspectos psicossociais do trabalho e prevalência de transtornos mentais comuns (TMC) em pilotos da aviação civil brasileira. Estudo transversal quantitativo utilizando os instrumentos de autopreenchimento Job Content Questionnaire (JCQ) e Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20). Foram avaliados 778 pilotos. No modelo de regressão logística múltipla se observa forte associação entre alta exigência e prevalência de TMC, quando comparada com baixa exigência, definida como referência (OR ajustado = 29,0). No modelo ajustado final permaneceram estatisticamente associadas às variáveis carga de trabalho e prática regular de exercício físico. A prevalência esperada de TMC nos pilotos do subgrupo de alta exigência, com carga pesada de trabalho e que não realizavam exercícios físicos, foi de 39,7%, enquanto que para os indivíduos de baixa exigência, que praticam exercícios e têm carga leve de trabalho foi de 0,4%. As condições de trabalho podem ser consideradas como potenciais fatores contribuintes para o surgimento de TMC, com provável impacto na segurança de voo.This study aimed to investigate associations between psychosocial aspects of work and prevalence of common mental disorders (CMD) among Brazilian civil aviation pilots. This was a quantitative cross-sectional study using the self-administered Job Content Questionnaire (JCQ) and Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20). A total of 778 pilots answered the questionnaires. Multiple logistic regression showed a strong association with highly demanding work and prevalence of CMD, compared to pilots with less demanding work as the reference group (adjusted OR = 29.0). In the final adjusted model, only variables related to workload and physical activity maintained statistically significant associations. The expected CMD prevalence in pilots with highly demanding work, heavy workload, and no regular physical exercise was 39.7%, compared to the subgroup with less demanding work, regular physical exercise, and light workload, which showed an expected prevalence of 0.4%. Working conditions can be considered potential contributing factors to CMD, with probable impact on flight safety.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados