Argumentos morais sobre inclusão/exclusão de idosos na atenção à saúde

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. Bioét.

DATA DE PUBLICAÇÃO

31/07/2013

RESUMO

O rápido envelhecimento populacional é a transformação demográfica mais significativa nos países em desenvolvimento. Grande parte dos pacientes internados nos centros hospitalares é de idosos, dispostos a se submeter a tratamento com a condição de retornar, após a alta, a um estado funcional de saúde semelhante ao prévio. Neste contexto, o atendimento às necessidades da população precisa de formação bioética adequada dos recursos humanos na área da saúde, voltada para a geriatria, inclusive no centro de tratamento intensivo (CTI). Mas na decisão da admissão do idoso nesses centros, os aspectos morais acabam sendo, sem justificativa cogente, subsumidos aos aspectos puramente técnicos, o que pode influenciar de maneira discriminatória a decisão, prejudicando, indevidamente, a população idosa. No presente trabalho serão abordados e criticados seis argumentos morais propostos contra a internação hospitalar do paciente geriátrico no CTI, à luz das ferramentas da bioética principialista e da bioética de proteção.The fast population aging is the most significant demographic change observed in developing countries. Most patients admitted in hospital centers are the elderly, who are willing to submit themselves to treatments in order to return, after discharge, to a functional health status that is similar to the previous one. In this context, attention to the needs of population requires a proper bioethics training of human resources in health care toward geriatrics, including the Intensive Care Unit (ICU). However in the decision of elderly ICU admission, the moral aspects end up being subsumed to the purely technical aspects, with no cogent justification, what may influence the decision in a discriminatory manner, affecting the elderly population. In the present work, six moral arguments against the proposed hospital admission of geriatric patient into the ICU will be addressed and criticized in light of the tools of principlist bioethics and bioethics of protection.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados