Aplicações do retalho romboide em reparações cutâneas

AUTOR(ES)
FONTE

Revista Brasileira de Cirurgia Plástica

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/03/2012

RESUMO

INTRODUÇÃO: O cirurgião plástico frequentemente defronta-se com a reparação dos mais diversos tipos de defeitos cutâneos; logo, é imprescindível que possua o conhecimento de técnicas versáteis e apropriadas para cada caso. O retalho romboide de transposição, proposto por Alexander Limberg, é um retalho extremamente útil para os mais diversos tipos de reconstrução. O objetivo deste trabalho é demonstrar a versatilidade, a segurança e a aplicabilidade do retalho de Limberg para reconstrução de perdas cutâneas localizadas nos mais diversos segmentos corporais. MÉTODO: Foi realizada análise retrospectiva de 50 pacientes apresentando defeitos cutâneos, dos mais variados tipos, reconstruídos com o retalho romboide. A descrição da técnica cirúrgica e uma análise crítica dos resultados são apresentadas. RESULTADOS: A média de idade dos pacientes foi de 59,6 anos. As lesões neoplásicas foram responsáveis pela maioria dos casos (84%). A face foi a área mais envolvida nas reconstruções, totalizando 36 (72%) casos, seguida da região lombossacral (8%), e do dorso e da região inguinoscrotal (6%). Complicações foram observadas em 4 (8%) pacientes. CONCLUSÕES: O retalho romboide propicia resultados seguros e previsíveis, sendo a alternativa para a maioria dos defeitos encontrados.

ASSUNTO(S)

retalhos cirúrgicos procedimentos cirúrgicos reconstrutivos/métodos cirurgia plástica/métodos

Documentos Relacionados