Documento


Análise de gradientes vegetacionais e pedogeomorfológicos em Floresta, Cerrado e Campo no Pantanal Matogrossense, Barão de Melgaço, Mato Grosso / Analysis of vegetation and pedogeomorphological gradients in Forest, Cerrado and Grassland in Pantanal Matogrossense, Barão de Melgaço, Mato Grosso

AUTOR(ES)
DATA DE PUBLICAÇÃO

2009

RESUMO

O presente estudo foi dividido em dois capítulos. No primeiro capítulo objetivouse estudar as diferentes fitofisionomias arbóreas distribuídas em diferentes segmentos da paisagem ao longo de gradientes ambientais (inundação, pedológico e geomorfológico) da planície pantaneira, verificando as mudanças florísticas e estruturais nas comunidades de plantas. Os estudos foram conduzidos numa Reserva Particular do Patrimônio Natural do Serviço Social do Comércio (RPPN SESC Pantanal) no município de Barão de Melgaço, Mato Grosso, no interflúvio dos rios Cuiabá e São Lourenço. Sendo assim, foram instalados transectos para amostragem pelo método de parcelas das fitocenoses arbóreas ao longo do gradiente. Cada transecto possui 20m de largura e comprimento variável de 60 a 100m. Foram estudadas áreas com Cerrado de Lixeira, Cerradão de Carvoeiro, Florestas Decíduas e Cambarazal. Foi verificada grande diversidade de habitats ordenados ao longo do gradiente de inundação como: ambientes xéricos sobre cordilheiras com vegetação decídua; cordilheiras baixas apresentando vegetação savânica e planícies rebaixadas e periodicamente inundadas com florestas monodominantes. A espécie Astronium fraxinifolium apresentou a mais ampla distribuição dentro do gradiente. As espécies foram caracterizadas como de localização preferencial em “habitats inundáveis em cheias excepcionais ou secos”, de “habitats inundáveis” e de ampla distribuição ao longo do gradiente de inundação. A diversidade de espécies apresentou relação direta com gradiente de inundação. O Cerradão Alto de Carvoeiro da cordilheira baixa foi interpretado como uma fitofisionomia transicional para as Florestas Decíduas da cordilheira. A Floresta Decídua de Aroeira foi considerada uma fácie das Florestas Decíduas em virtude da maior similaridade florística e estrutural com essas. No segundo capítulo objetivou-se estudar as variações pedológicas ao longo do gradiente vegetacional estudado e compreender o papel dos solos na diferenciação fitofisionômica em áreas sujeitas ao mesmo regime de inundação. Ademais, procedeuse a abertura de perfis em cadaambiente estudado e à coleta de solos para análise. Também foram coletadas amostras de solos superficiais nas parcelas ao longo do gradiente. Regressões lineares foram elaboradas entreparâmetros da comunidade e variáveis de solos para elucidar aspectos ligados a determinação pedológica sobre a estrutura das comunidades. Análise de correspondência canônica (CCA) e correlações por postos de Spearman foram utilizadas para verificar o papel dos atributos dos solos no arranjo espacial das comunidades e das populações de espécies arbóreas. As diferentes fitofisionomias amostradas estão fortemente associadas aos solos e formam gradientes. Foram estudadas as seguintes unidades geomorfológicas:Planícies sazonalmente inundáveis, cordilheiras, cordilheiras baixas, vazante interna e canais naturais de drenagem. Os Campos de Murundus e os Cambarazais ocorrem nas planícies sazonalmente inundáveis, as Florestas Decíduas e o Cerrado de Lixeira recobrem as cordilheiras e os Cerradões de Carvoeiro as cordilheiras baixas. Os principais processos de formação dos solos são a podzolização e o hidromorfismo. O pH, os teores de P, Ca2+, Mg2+ e K, a saturação por bases e o P-rem aumentam e a saturação por alumínio diminui a partir das planícies sazonalmente inundáveis em direção às cordilheiras. Os solos das Florestas Decíduas das cordilheiras representam os ambientes com solos de maior fertilidade natural, menor acidez e baixos teores de alumínio. Os solos dos Cerradões de Carvoeiro da cordilheira baixa são distróficos, alumínicos, sódicos e com acidez elevada, muito semelhante ao solo do Cambarazal, sendo que esse último apresenta menor fertilidade natural que aqueles. O solo do Cerrado de Lixeira é distrófico e possui acidez média. Os dos Campos de Murundus são distróficos, alumínicos, por vezes sódicos e com acidez elevada e, com a tendência de que quanto mais arenosos, mais distróficos, ácidos e alumínicos. A riqueza de espécies apresentou correlação positiva com o P-rem. A abundância apresentou correlação positiva com o P-rem, P e V%. A área basal correlacionou-se positivamente com V% e negativamente com Al3+. As diferenças na fertilidade natural e nos teores de alumínio e sódio dos solos estudados foram as grandes responsáveis pela variação fitofisionômica observada.

ASSUNTO(S)

solos environmental gradient soils pantanal vegetação inundação pantanal botanica vegetation gradiente ambiental flooding




Comentários