Ajuste preciso do nível de energia na dieta de frangos de corte para controle do desempenho e da composição lipídica da carne

AUTOR(ES)
FONTE

Cienc. Rural

DATA DE PUBLICAÇÃO

2015-01

RESUMO

O objetivo deste experimento foi avaliar a influência da variação do nível de energia metabolizável na dieta de frangos de corte, associada a uma variação proporcional da densidade nutricional da ração, sobre o desempenho das aves e sobre a composição da fração lipídica da carne. Foram avaliados separadamente machos e fêmeas da linhagem Cobb 500. Para análise de desempenho, foi utilizado um delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 6x3, sendo seis níveis de energia metabolizável na ração (2.800, 2.900, 3.000, 3.100, 3.200 e 3.300kcal kg-1) e três idades ao abate (42, 49 e 56 dias). Foi utilizada a metodologia de superfície de resposta para estabelecer um modelo matemático, explicando o comportamento do peso vivo, do consumo de ração e da conversão alimentar. Para a avaliação da composição da fração lipídica da carne, determinou-se o teor de lipídeos totais e de colesterol na carne do peito, na coxa com pele e na coxa sem pele, seguindo um delineamento inteiramente casualizado em esquema fatorial 3x3x2, sendo três níveis de energia metabolizável na ração (2.800, 3.000 e 3.300kcal kg-1 de ração), três idades ao abate (42, 49 e 56 dias) e dois sexos. A redução da energia metabolizável da ração até valores próximos de 3.000kcal kg-1 não afetou o peso vivo, mas, reduzindo a energia da ração abaixo desse valor, o peso vivo diminui. O consumo de ração foi menor quando o nível energético da ração foi mais alto. A conversão alimentar melhorou de forma proporcional ao aumento do nível energético da ração. O desempenho de todas as aves ficou dentro da faixa considerada adequada para a linhagem. A carne de peito apresentou menos lipídeos totais e colesterol que a carne da coxa. O teor de lipídeos totais da coxa com pele foi mais que o dobro da coxa sem pele, mas o teor de colesterol não diferiu com a retirada da pele, demonstrando que o colesterol não está associado à gordura subcutânea. O teor de gordura intramuscular foi menor na carne das aves que receberam a ração com menor nível energético. Essas informações podem auxiliar na definição do manejo nutricional mais adequado. Apesar da redução no desempenho produtivo, a restrição da energia na ração dos frangos pode ser uma alternativa viável, se os consumidores estiverem dispostos a pagar mais por carne com menos gorduraThe purpose of this experiment was to investigate the influence of changes in dietary metabolizable energy level, associated with a proportional nutrient density variation, on broiler chickens performance and on the lipid composition of meat. Males and females Cobb 500 broilers were evaluated separately. Performance evaluation followed a completely randomized design with factorial 6x3 arrangement - six energy levels (2,800, 2,900, 3,000, 3,100, 3,200 and 3,300kcal kg-1) and three slaughter ages (42, 49 and 56 days). Response surface methodology was used to establish a mathematical model to explain live weight, feed intake and feed conversion behavior. Total lipids and cholesterol were determined in breast meat and in thigh meat, with and without skin. For lipid composition analysis, a 3x3x2 factorial arrangement in a completely randomized design - three ration's metabolizable energy levels (2,800, 3,000 and 3,300kcal kg-1), three slaughter ages (42, 49 and 56 days) and two sexes - was used. The reduction in the diet metabolizable energy close to 3,000kcal kg-1 did not affect live weight, but below this value, live weight decreased. Feed intake was lower when the dietary energy level was higher. Feed conversion was favored in a direct proportion to the increase of the energy level of the diet. The performance of all birds was within the range considered appropriate for the lineage. Breast meat had less total lipids and cholesterol than thigh meat. Thigh with skin had more than the double of the amount of total lipids than skinless thigh, but the cholesterol content did not differ with the removal of the skin. Intramuscular fat content was lower in the meat from birds fed with lower energy level ration. This information may help to define the most appropriate nutritional management. Despite the decrease in bird's productive performance, the restriction of energy in broiler chickens feed may be a viable alternative, if the consumers are willing to pay more for meat with less fat

ASSUNTO(S)

agricultural sciences

Documentos Relacionados