Adesão ao tratamento farmacológico de pacientes em hemodiálise

AUTOR(ES)
FONTE

Jornal Brasileiro de Nefrologia

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/06/2012

RESUMO

INTRODUÇÃO: A adesão ao tratamento do paciente em terapia hemodialítica não é um processo simples. As estratégias para promover a adesão vão ao encontro da necessidade de melhorias no processo de orientação sobre a doença e o seu tratamento farmacológico. OBJETIVOS: Identificar a adesão ao tratamento farmacológico de pacientes em hemodiálise e os principais fatores relacionados, por meio do uso de uma Escala de Adesão. MÉTODOS: Estudo observacional, descritivo e transversal. Foram realizadas entrevistas para o levantamento de dados socioeconômicos, farmacoterapêuticos e de autorrelato de adesão farmacológica. RESULTADOS: Dos 65 pacientes participantes, 55,4% demonstraram não adesão. A média de medicamentos utilizados foi de 4,1 ± 2,5 (autorrelato) e 6,2 ± 3,0 (prescrição). A análise estatística mostrou diferença significativa entre adesão e idade em diferentes faixas etárias (> 60 anos apresentaram maior adesão). CONCLUSÕES: Uma proporção significativa dos pacientes tem dificuldades para aderir ao tratamento e o principal fator citado foi o esquecimento. Em relação à idade, os pacientes idosos se mostraram mais aderentes. O baixo nível de conhecimento sobre os medicamentos utilizados pode ser um dos motivos da má adesão, sendo o processo de orientação do paciente por parte da equipe de profissionais envolvidos na assistência uma estratégia para promover a adesão.

ASSUNTO(S)

adesão à medicação atenção farmacêutica unidades hospitalares de hemodiálise

Documentos Relacionados