A transfusão sanguínea no perioperatório e a ocorrência da infecção de sítio cirúrgico / Perioperative blood transfusion and the occurrence of surgical site infection.

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

24/08/2012

RESUMO

Trata-se de uma revisão integrativa da literatura com objetivo de identificar e analisar as evidências oriundas de estudos primários que abordaram a relação entre a transfusão sanguínea e a ocorrência da infecção de sítio cirúrgico, em pacientes adultos submetidos à cirurgia eletiva. A busca foi realizada em abril de 2012 nas bases de dados PUBMED/ MEDLINE, CINAHL, LILACS e Biblioteca Cochrane e utilizou-se o limite dos estudos indexados nos últimos 10 anos. Para a busca nas bases de dados eletrônicas foram utilizadas combinações entre os descritores controlados transfusão sanguínea, transfusão de componentes sanguíneos, cirurgia eletiva e infecção de ferida cirúrgica e os não-controlados infusão sanguínea, procedimento cirúrgico eletivo, cirurgia de não urgência e infecção de sítio cirúrgico, as quais resultaram na identificação de 2195 referências, dentre essas, 2112 foram excluídas devido a ausência em relação ao tema a partir da leitura de título e resumo. Assim, 73 estudos mostraram-se elegíveis e foram lidos na íntegra, dentre os quais, 50 estudos não foram selecionados e cita-se como motivo de exclusão para cinco estudos, que não analisavam a relação da infecção de sítio cirúrgico e a transfusão sanguínea, dois estudos incluíam indivíduos com idade inferior a 18 anos, 33 estudos consideravam cirurgias de urgência e emergência, quatro estudos transfundiam plasma e plaquetas e seis estudos não referenciavam infecção de sítio cirúrgico. Dentre os 33 estudos selecionados, 16 constavam de estudos repetidos e 17 estudos primários foram selecionados e incluídos na amostra, pois atenderam aos critérios de seleção da revisão. Para extração dos dados foi utilizado um instrumento validado. A análise dos dados foi descritiva e apresentada em duas categorias temáticas: pacientes que recebiam transfusão sanguínea e apresentavam a infecção de sítio cirúrgico como desfecho infeccioso; e pacientes com infecção de sítio cirúrgico, para os quais a transfusão sanguínea foi verificada como um fator de risco independente. As variáveis clínicas e cirúrgicas relacionadas com maior frequência e significância nos estudos foram: níveis de hemoglobina, perda sanguínea intra-operatória, quantidade de sangue transfundido, tempo de operação, escore do ASA, classificação da cirurgia e uso de antibiótico profilático. E a maior ocorrência de infecção de sítio cirúrgico foi verificada em mulheres, de maior idade e índice de massa corporal para obesidade. Um aspecto positivo a ser ressaltado é que a definição da infecção de sítio cirúrgico utilizada nos estudos primários incluído foi a mesma. No entanto, há necessidade de consenso para os níveis de hemoglobina indicativos de transfusão sanguínea e a implementação de assistência de enfermagem direcionada ao atendimento das reais necessidades deste paciente, minimizando os riscos e complicações inerentes ao procedimento anestésico-cirúrgico, educação para e vigilância pós-alta hospitalar para identificação precoce de infecção de sítio cirúrgico em pacientes submetidos à Obrigada pela força, cumplicidade e convivência. transfusão sanguínea.

ASSUNTO(S)

blood transfusion enfermagem perioperatória infecção da ferida operatória perioperative nursing surgical wound infection transfusão de sangue

Documentos Relacionados