A regulamentação do exercício profissional da arquitetura no Brasil.

AUTOR(ES)
FONTE

IBICT

DATA DE PUBLICAÇÃO

09/12/2012

RESUMO

Esta tese analisa em profundidade o sistema instituído pelo governo federal em 1933 para controlar a prática profissional da arquitetura no Brasil o Confea/Crea bem como fatores históricos que levaram à sua criação, como o progressivo surgimento de sistemas similares em outros países, e a evolução de tal prática e dos modos de treinar os projetistas arquitetônicos. Ao Confea/Crea deu-se competência para fiscalizar também a prática profissional de engenheiros que não eram projetistas arquitetônicos, como os engenheiros mecânicos e elétricos, e com o passar do tempo isto gerou insatisfação entre os arquitetos, o que suscitou neles o desejo de deixar o Confea/Crea multiprofissional e formar seu próprio sistema regulador, congregando apenas os arquitetos. O foco da tese está no período compreendido entre 1933 e 2007 (ano em que ocorreu a última tentativa malograda dos arquitetos de criar seu próprio conselho profissional), mas a análise histórica que ela apresenta inicia-se com fatos pertencentes à era renascentista.

ASSUNTO(S)

conselhos profissionais brasileiros controle da prática profissional exercício profissional da arquitetura arquitetura e urbanismo control of professional practice building design profession brazilian professional ordes




Comentários