A produção de conhecimentos na interface entre as ciências sociais e humanas e a saúde coletiva

AUTOR(ES)
FONTE

Saude soc.

DATA DE PUBLICAÇÃO

28/02/2013

RESUMO

Este artigo trata da intercessão, no âmbito do conhecimento, entre as ciências sociais e humanas e a saúde coletiva. Parte-se do legado das ciências sociais clássicas, discute-se esse aporte, debate-se como e em que medida as ciências sociais e humanas em saúde constituem um subcampo que, por sua vez, articula diversas racionalidades. O texto se baseia numa pesquisa sobre a produção científica das sete principais revistas da área: Revista de Saúde Pública; Cadernos de Saúde Pública; Ciência & Saúde Coletiva; Saúde e Sociedade, Physis, Interface e História, Ciência e Saúde no período de janeiro de 2011 a agosto de 2012 (20 meses). Foram ao todo 1757 artigos publicados nessas revistas, sendo 545 (31,0%) sobre ciências sociais e saúde ou fazendo interface desse campo com a saúde coletiva. O artigo se debruça na análise dessa produção e conclui: que é pujante a participação das ciências sociais e humanas no campo da saúde; que existe um polo irradiador de conhecimentos que parte de autores seminais, mas já conta com a contribuição de estudiosos importantes de segunda e terceira geração; e que os problemas referidos pelos cientistas sociais e de humanidades da área de saúde são os mesmos que hoje ocupam os teóricos sociais, filósofos e historiadores do mundo inteiro.This paper discusses the intersection of knowledge between the social sciences and public health. The author begins discussing the legacy of classic social science and debates how and to what extent the social and human sciences constitute a subfield which, in turn, articulates different rationalities. The text is based on a survey about the scientific production of seven important Brazilian journals in the field: Journal of Public Health, Reports in Public Health, Science & Public Health, Health and Society, Physis, Interface and History, Science and Health in the period of January 2011 to August 2012 (20 months). There were a total of 1757 articles published in these journals, of which 545 (31.0%) on social sciences and health or interfacing with the field of public health. The article focuses on the analysis of this literature and concludes that: participation of social sciences and humanities in health is thriving; seminal authors constitute an irradiator polo of knowledge, but the contribution of scholars from second or third generation is already seen. It is also true that the problems referred to by social and human scientists are the same that occupy today social theorists, philosophers and historians worldwide.

ASSUNTO(S)

human sciences




Comentários