A experiência da Universidade São Francisco com o internato médico de psiquiatria utilizando a metodologia da aprendizagem baseada em problemas

AUTOR(ES)
FONTE

Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul

DATA DE PUBLICAÇÃO

01/01/2009

RESUMO

Nos últimos anos, o ensino médico vem sofrendo modificações pedagógicas e curriculares, visando promover a formação de um novo profissional de saúde. Uma das alternativas pedagógicas propostas é a educação problematizadora, que trabalha essencialmente com a construção de conhecimentos a partir da vivência de experiências significativas. Tal modelo de aprendizagem tem viabilizado mudanças curriculares, em que a psiquiatria vem conquistando espaço significativo para o desenvolvimento de uma prática médica mais humanística e integral. O artigo se propõe a discutir a experiência do Curso de Medicina da Universidade São Francisco, em Bragança Paulista (SP) referente à implantação do internato de psiquiatria pela metodologia da aprendizagem baseada em problemas, desde 2003. O internato de psiquiatria ocorre no quinto ano do Curso de Medicina, com carga horária de 320 horas, correspondendo a 8 semanas de 40 horas. As atividades são desenvolvidas no hospital-dia e no ambulatório, e a interconsultoria é realizada no hospital geral. Observa-se significativa evolução no conhecimento adquirido dos alunos, que conseguem, ao término do internato, desenvolver raciocínio clínico e sedimentação de conceitos e práticas psiquiátricas adequadas à formação médica generalista, compatíveis ao que o curso de graduação propõe. A experiência relatada pode servir de modelo para a implantação de uma proposta de aprendizagem em saúde mental inserida nos preceitos da reforma psiquiátrica no Brasil, buscando-se implementar o desenvolvimento de práticas comunitárias e interdisciplinares.

ASSUNTO(S)

educação médica método internato ensino psiquiatria

Documentos Relacionados