Estudantes de medicina ensinam ressuscitação cardiopulmonar a alunos do fundamental

AUTOR(ES)
FONTE

Arq. Bras. Cardiol.

DATA DE PUBLICAÇÃO

30/09/2013

RESUMO

FUNDAMENTO: Doenças do sistema circulatório são a causa mais comum de óbitos no Brasil. Devido ao fato de a população geral ser normalmente a primeira a identificar problemas relacionados ao sistema circulatório, é importante que ela seja treinada. No entanto, o treinamento é um desafio por causa do número de pessoas a serem treinadas e da manutenção do treinamento. OBJETIVOS: Avaliar a entrega do programa de treinamento de ressuscitação cardiopulmonar (RCP) ministrada por estudantes de medicina e avaliar o conhecimento prévio de RCP, além de retenção imediata e tardia de treinamento em RCP entre alunos do fundamental. MÉTODOS: Foram selecionadas duas escolas públicas e duas escolas privadas. O treinamento de RCP consistiu em uma vídeo-aula seguida de prática com bonecos, sob a supervisão de estudantes de medicina. Questionários de múltipla escolha foram fornecidos previamente, logo em seguida e 6 meses após o treinamento de RCP. As perguntas estavam relacionadas ao conhecimento geral, à sequência de procedimentos e ao método de administração de cada componente (ventilação, compressão torácica, e desfibrilação automática externa). Os instrutores realizaram uma discussão em grupo após as sessões para identificar os possíveis problemas encontrados. RESULTADOS: No total, 147 alunos concluíram o monitoramento de 6 meses. Os alunos de escola pública tinham menos conhecimento prévio, mas a diferença desapareceu logo após o treinamento. Após o período de 6 meses de monitoramento, esses alunos de escola pública demonstraram menor retenção. O principal problema encontrado foi ensinar a ressuscitação boca-a-boca. CONCLUSÕES: O método usado por estudantes de medicina para ensinar alunos do fundamental foi baseado na técnica do "ver e praticar". Este método foi eficaz na retenção imediata e tardia do conhecimento adquirido. A maior retenção de conhecimento entre os alunos de escola privada pode refletir fatores culturais.BACKGROUND: Diseases of the circulatory system are the most common cause of death in Brazil. Because the general population is often the first to identify problems related to the circulatory system, it is important that they are trained. However, training is challenging owing to the number of persons to be trained and the maintenance of training. OBJECTIVES: To assess the delivery of a medical-student led cardiopulmonary resuscitation (CPR) training program and to assess prior knowledge of CPR as well as immediate and delayed retention of CPR training among middle school students. METHODS: Two public and two private schools were selected. CPR training consisted of a video class followed by practice on manikins that was supervised by medical students. Multiple choice questionnaires were provided before, immediately after, and at 6 months after CPR training. The questions were related to general knowledge, the sequence of procedures, and the method to administer each component (ventilation, chest compression, and automated external defibrillation). The instructors met in a focus group after the sessions to identify the potential problems faced. RESULTS: In total, 147 students completed the 6-month follow-up. The public school students had a lower prior knowledge, but this difference disappeared immediately after training. After the 6-month follow-up period, these public school students demonstrated lower retention. The main problem faced was teaching mouth-to-mouth resuscitation. CONCLUSIONS: The method used by medical students to teach middle school students was based on the see-and-practice technique. This method was effective in achieving both immediate and late retention of acquired knowledge. The greater retention of knowledge among private school students may reflect cultural factors.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados