Ecossistemas de referência para restauração de matas ciliares: existem padrões de biodiversidade, estrutura florestal e atributos funcionais?

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. Árvore

DATA DE PUBLICAÇÃO

30/09/2013

RESUMO

A utilização de ecossistemas naturais como meta a ser atingida e a seleção de indicadores para monitoramento dos projetos são temas controversos na ciência e na prática da restauração. Analisamos a vegetação ripária em quatro remanescentes de Floresta Estacional Semidecidual, para verificar se alguns atributos dessas comunidades se repetem em diferentes locais, podendo ser referência para esta região fitogeográfica. Instalamos dez parcelas de 100 m² em cada local, amostramos plantas lenhosas com altura ≥ 0,5 m, divididas em estrato regenerante (DAP < 5 cm) e estrato arbóreo (DAP ≥ 5 cm) e classificamos as espécies com base em atributos funcionais, raridade e status de ameaça. Contabilizamos lianas, pteridófitas e árvores com epífitas. As variáveis estruturais de densidade (estrato arbóreo e regenerante e árvores com epífitas), área basal e cobertura de copas não diferiram entre locais. Foram pouco variáveis entre as áreas a riqueza rarefeita para 100 indivíduos no estrato arbóreo, a riqueza total estimada por Jackknife e as proporções de espécies raras, tolerantes à sombra, de crescimento lento e zoocóricas. Porém, analisando-se a proporção de indivíduos na comunidade, somente a tolerância à sombra foi pouco variável. Para as outras variáveis analisadas não existem padrões que possam ser considerados referência para esta região fitogeográfica. No entanto, ainda que para algumas variáveis existam padrões, sua utilização como meta da restauração depende de: 1) prazos longos para monitoramento de projetos e, sobretudo, 2) estudos que demonstrem que os ecossistemas restaurados podem, um dia, igualar aos ecossistemas pré-existentes.The use of natural ecosystems as a goal to be achieved and the selection of indicators to evaluate restoration success are controversial issues in both Science and practice of ecosystem restoration. Four remnants of riparian vegetation were assessed in the region of Seasonally Semideciduous Forest in order to verify if some attributes of this plant community varied among sites and if they could be used as reference for this region. Ten plots of 100 m² were established in each site and woody plants with height ≥ 50 cm, separated in upper stratum (dbh ≥ 5 cm) and lower stratum (dbh < 5 cm), and classified by functional traits, rarity and status in red lists. Terrestrial ferns, lianas and trees with epiphytes were all accounted. Density (in both layers, and trees with epiphythes), basal area, and canopy cover did not differ among areas. Rarefied richness and total estimated richness, as well as the proportion of species by dispersal syndrome, shade tolerance, growth rhythm, and rarity follow a regional pattern, which can be considered as reference for riparian forests in this ecological region. Whether or not these values can be used as restoration goals depends on: 1) long term assessment of restoration success, and 2) scientific evidence that restored ecosystems can reach such values.

ASSUNTO(S)

agricultural sciences

Documentos Relacionados