Big endotelina-1 e óxido nítrico em pacientes idosos hipertensos com e sem síndrome da apneia-hipopneia obstrutiva do sono

AUTOR(ES)
FONTE

Arq. Bras. Cardiol.

DATA DE PUBLICAÇÃO

30/09/2013

RESUMO

FUNDAMENTO: O papel do estresse oxidativo em pacientes idosos hipertensos com síndrome de apneia-hipopneia obstrutiva do sono (SAHOS) é desconhecido. Objetivo: O objetivo foi avaliar os níveis de Big Endotelina-1 (Big ET-1) e Óxido Nítrico (NO) em pacientes idosos hipertensos com e sem SAHOS moderada a grave. MÉTODOS: Os voluntários permaneceram internados durante 24 horas. Obtivemos os seguintes dados: índice de massa corporal (IMC), Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (MAPA) - 24 horas, e medicação atual. Sangue arterial foi coletado às 7:00 h e às 19:00 h para determinar níveis plasmáticos de NO e Big ET-1. A oximetria de pulso foi realizada durante o sono. A correlação de Pearson, Spearman e análise de variância univariada foram utilizadas para a análise estatística. RESULTADOS: Foram estudados 25 sujeitos com SAHOS (grupo 1) e 12 sem SAHOS (grupo 2), com idades de 67,0 ± 6,5 anos, 67,8 ± 6,8 anos, respectivamente. Não foram observadas diferenças significativas entre os grupos em IMC; no número de horas de sono; PA diastólica e sistólica em 24 h; PA de vigília; PA no sono; ou medicamentos usados para controlar a PA. Não foram detectadas diferenças nos níveis de NO e Big ET-1 plasmáticos às 19:00 h, mas às 7:00 h os níveis de de Big ET-1 foram mais altos (p = 0,03). No grupo 1, correlação negativa também foi observada entre a saturação de oxihemoglobina arterial média e a PA sistólica - 24 horas (p = 0,03, r = -0,44), e Big ET-1 (p = 0,04, r = 0,41). CONCLUSÕES: Na comparação entre idosos hipertensos com e sem SAHOS com PA e IMC semelhantes, observou-se níveis mais elevados de Big ET-1 após o sono no grupo SAHOS. Os níveis de NO não diferiram entre os pacientes hipertensos com ou sem SAHOS.BACKGROUND: The role of oxidative stress in hypertensive elderly patients with obstructive sleep apnea-hypopnea syndrome (OSAHS) is unknown. OBJECTIVE: The purpose was to evaluate the levels of big endothelin-1 (Big ET-1) and nitric oxide (NO) in elderly hypertensive patients with and without moderate to severe OSAHS. METHODS: Volunteers were hospitalized for 24 h. We obtained the following data: body mass index (BMI); 24-ambulatory blood pressure monitoring; and current medication. Arterial blood was collected at 7pm and 7am for determining plasma NO and Big ET-1 levels. Pulse oximetry was performed during sleep. Pearson's or Spearman's correlation and univariate analysis of variance were used for statistical analysis. RESULTS: We studied 25 subjects with OSAHS (group 1) and 12 without OSAHS (group 2) aged 67.0 ± 6.5 years and 67.8±6.8 years, respectively. No significant differences were observed between the groups in BMI; number of hours of sleep; 24-h systolic and diastolic BPs; awake BP, sleep BP and medications to control BP between groups. No differences were detected in plasma Big ET-1 and NO levels at 19:00 h, but plasma Big ET-1 levels at 7:00 h were higher in group 1 (p =0.03). In group 1, a negative correlation was also observed between the mean arterial oxyhemoglobin saturation level, 24-h systolic BP (p = 0.03, r = -0.44), and Big ET-1 (p = 0.04, r = -0.41). CONCLUSIONS: On comparing elderly hypertensive patients with and without OSAHS having similar BP and BMI, we observed higher Big ET-1 levels After sleep in the OSAHS group. NO levels did not differ between the hypertensive patients with or without OSAHS.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados