Avaliação clínica da cavidade bucal de pacientes internados em unidade de terapia intensiva de um hospital de emergência

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. bras. ter. intensiva

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-12

RESUMO

Objetivo: Descrever a condição bucal de pacientes hospitalizados em uma unidade de terapia intensiva. Métodos: A avaliação clínica da cavidade bucal foi realizada em 35 pacientes em dois momentos (até 48 horas após a internação e em 72 horas após a primeira avaliação), e anotada em fichas de coleta de dados. Foram observados: índice de placa, condição da mucosa, presença ou não de prótese dentária, número de dentes presentes e índice de saburra lingual. Resultados: A prevalência de infecção hospitalar foi de 22% (oito pacientes), sendo 50% de infecções do aparelho respiratório. Foi constatado que todos os pacientes apresentavam biofilme bucal, sendo que 20 (57%) apresentavam biofilme por meio da simples visão e, em 24 pacientes (69%), a saburra estava presente em mais de dois terços da língua, sendo espessa na maioria dos casos. Após 72 horas houve aumento significativo do índice de placa (p=0,007), no entanto, o índice de saburra quanto à área foi de p<0,001 e quanto à espessura de p=0,5. Conclusão: O índice de placa e a saburra lingual aumentaram de acordo com o tempo de internação na unidade de terapia intensiva.

ASSUNTO(S)

health sciences

Documentos Relacionados