Aprender no ensino superior: relações com a predisposição dos estudantes para o envolvimento na aprendizagem ao longo da vida

AUTOR(ES)
FONTE

Rev. Bras. Estud. Pedagog.

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-12

RESUMO

Pretende analisar a relação entre a aprendizagem, com base na apropriação que os estudantes fazem das diferentes formas de aprender e de estudar, e a disposição que apresentam para se envolver em atividades de aprendizagem ao longo da vida (ALV). O rationale teórico inscreve-se na Teoria de Biggs (1987), no que concerne às abordagens de aprendizagem por parte do estudante, e no princípio orientador da ALV. Procedemos a um estudo comparativo-correlacional, com uma amostra constituída por 163 estudantes do ensino superior. As abordagens de aprendizagem foram avaliadas por meio da tradução luso-portuguesa da validação brasileira da escala Revised Two-factor Study Process Questionnaire (R-SPQ-2F). Os resultados obtidos permitem-nos associar a abordagem profunda a algumas características do aprendiz ao longo da vida.The current investigation proposes to analyze the relationship between learning, based on the appropriation that students make of the different ways of learning and studying, and their willingness to be involved in lifelong learning (LL) activities. The theoretical rationale is inscribed in the Biggs' Theory (1987), concerning the student's approach to learning, and under the guiding principle of LL. We present a correlational study, with a sample of 163 higher education students. The approaches to learning were supported by the Revised Two-factor Study Process Questionnaire (R-SPQ-2F). The results obtained allow us to associate the deep approach to some characteristics of learners throughout their life.

ASSUNTO(S)

human sciences




Comentários