Agronegócio e educação ambiental: uma análise crítica

AUTOR(ES)
FONTE

Ensaio: aval.pol.públ.Educ.

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-06

RESUMO

Desde 2001, a Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG) passou a difundir o agronegócio por meio do programa de educação ambiental "Agronegócio na escola", desenvolvido na rede pública de ensino de diversos municípios do estado de São Paulo. Neste artigo, discutem-se, a partir da entrada de projetos de educação ambiental de organizações privadas nas escolas públicas, as implicações para as estratégias empresariais e para a comunidade escolar. A investigação se traduziu em um estudo de caso, cujo recorte se justifica à medida que a ABAG se insere em um conjunto de entidades empresariais que desenvolvem programas educacionais em escolas públicas. A argumentação sustentada neste trabalho é que as escolas públicas e a educação ambiental, por meio de projetos empresariais, são utilizadas como espaço e instrumento de difusão da nova sociabilidade do patronato rural e da ideologia do desenvolvimento sustentável. O artigo concluiu que é possível identificar que o programa garante elementos indispensáveis à qualidade da escola pública: formação de professores, material didático e projetos educacionais. Entretanto, a inserção do programa organizado por uma entidade privada retira a possibilidade de existência do caráter público da escola, dado que o ensino promovido neste espaço passa a ser mediado por interesses do mercado.Since 2001, Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG)-Brazilian Agrobusiness Association -has started to spread agrobusiness by an environmental education program called "Agrobusiness at school", developed by public educational system in various districts in São Paulo state, Brazil. This article discusses the starting of environmental education projects by private organizations in public schools and the implications of business strategies for the school system. This investigation is translated into a case study that considers ABAG as one of the business entities developing educational programs in public schools. The argumentation supported by this work is that public schools and environmental education, by means of business projects, are used as space and instrument of diffusion of a new sociability of rural patronage and of sustainable development ideology. This article concludes that it is possible to identify that the program provides essential elements for the qualification of public schools: teacher´s formation, pedagogical material and educational projects. Nevertheless, the insertion of a program organized by a private entity takes out the possibility of public character of schools, as learning promoted in that space is mediated by market interests.

ASSUNTO(S)

human sciences

Documentos Relacionados