A ironia como estratégia comunicativa e argumentativa

AUTOR(ES)
FONTE

Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso

DATA DE PUBLICAÇÃO

2014-07

RESUMO

Neste artigo, tomando por base dados vindos da teoria polifônica de Bakhtin (1970a, 1970b) e também alguns conceitos que Ducrot (1984) elaborou a partir desta, procuramos mostrar no âmbito de uma teoria de análise do discurso - no caso, a Semiolinguística de Charaudeau (1983, 1992, 2008) - alguns dos procedimentos que levam à construção da ironia, tendo em vista que, para nós, este fenômeno linguageiro aparece como um meio de comunicação suscetível de criar estratégias argumentativas, ainda que estas se apresentem de forma não-convencional. Para ilustrar o que foi dito, tomamos como base de reflexão excertos do livro de memórias ou da narrativa de vida de um artista francês cujo modo de escrever poderia se enquadrar na categoria dos escritos carnavalescos, segundo Bakhtin (1970b).This article draws upon the polyphonic theory of Bakhtin (1970a, 1970b) as well as certain concepts utilized by Ducrot (1984), showing, in the field of a theory of discourse analysis - in this case, Charaudeau's semiolinguistics (1983, 1992, 2008) - some procedures which lead to the construction of irony. The study takes into account that this linguistic phenomenon appears as a means of communication susceptible to the creation of argumentative strategies even if the latter are not presented in a non-conventional way. To illustrate this, the study uses, as a basis for reflection, excerpts from the memoirs or life narrative of a French artist whose form of writing, according to Bakhtin (1970b), may fall into the category of Carnival literature.

ASSUNTO(S)

linguistics, letters and arts

Documentos Relacionados